Foto – Ascom 

O gestor, Marconi Santana, não só inaugurou mais um equipamento no Município, a USF Dr Nezinho, do bairro Vila Nova, é mais que um simples espaço de atendimento ao povo, mas sim, o exemplo prático, de um executivo que enxerga à frente de seu tempo e que teve o destemor, desde os princípios dos ciclos que cumprira e que cumpre frente ao poder público, de dizer não aos ilusionários assistencialismo, à dose de cachaça e ao tapinha nas costas, práticas há muito promovidas pelos que encabrestavam pela incompetência e falta de compromisso com o povo.

O não às migalhas, foi a chave que acionou o moinho do trabalho, a máquina pegou os trilhos, o Município avançou na retomada econômica, o comércio expandiu, houve geração de empregos, renda; os feitos da competente administração em todos os seus setores alavancaram Flores, uma terra hoje, reconhecida e usada como referência no Pajeú pelo modelo inovador de gestão.

E, é esse o exemplo a seguir, não trata-se de um cargo de status, mas sim, de um compromisso do gestor em fazer sempre mais ações pelo bem comum, sem nenhum tipo de distinção à cor, credo, religião, gênero ou condição social, uma gestão que faz-se efetiva para todos.

Na data em que completa 54 anos de vida, Marconi Santana entrega uma gama de ações, um agente do trabalho que nunca amparou-se às moletas da crise para justificar inoperância, pelo contrário, no momento em que todo planeta passa por uma crise sem precedentes, Marconi sempre consegue ‘tirar uma carta da manga” e promover todos os dias a consolidação de ações.